Página #40 - Proibido


Proibido
Tabitha Suzuma
Editora Valentina
304p.
Skoob | Orelha de Livro

Desde a primeira vez que ouvi falar desse livro, eu já quis lê-lo. Li várias resenhas, vi vários vídeos falando sobre ele e esperei baixar a poeira, porque na época só o que se via era essa capa bonita pelos blogs e canais do YT. Agora vou falar um pouquinho sobre a minha experiência com Proibido.

A história é protagonizada por Lochan e Maya, dois irmãos, ele com 17 anos e ela com 16. Eles são os mais velhos de uma família com 5 irmãos que, infelizmente, são praticamente abandonados pela mãe. Lochan sofre de crises de pânico e tem em Maya sua única amiga e companheira. Com a irresponsabilidade da mãe, são os dois que acabam tomando as rédeas da família e se aproximando ainda mais, a ponto de começarem a se envolver amorosamente.

Pois é... Ousada essa Tabitha, né?!

Mas não pensem que essa é uma história depravada e de promiscuidade! Não mesmo. Tabitha fala de um amor consentido, de um amor que surge de ambas as partes, de um amor que a sociedade denomina incesto, mas que pode ser muito mais que isso.

Proibido é um livro bem dramático, mas bastante envolvente. Você não consegue parar até saber o que vai acontecer na próxima página! É interessante a forma como a autora trabalha o tema, porque tudo o que acontece é muito plausível, apesar de chocante. Não posso dizer que amei o livro, porque meu sentimento ao terminar de ler é que faltava alguma coisa. Mas a experiência foi incrível! Nunca pensei que pudesse ler um livro com um tema tão polêmico e não rejeitar os personagens. 

É impossível ler a história desses dois irmãos e não sentir uma pontinha de empatia por eles. É incrível como não há maldade nessa relação e como a sociedade é capaz de criar modelos de perfeição que são facilmente questionáveis. O livro vale muito a pena para se pensar essas questões!
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

 
Voltar ao topo