KIERA CASS em "A Escolha" #4

"- Não está infeccionado. Vai sarar logo se continuarmos limpando bem. Gostaria de ter feito um trabalho melhor. Sei que vai deixar uma marca - lamentou.
- Não se preocupe. As melhores pessoas sempre carregam alguma cicatriz."
p. 144

Página #9 - A Elite (Kiera Cass)

A Elite
Kiera Cass
Serie A Seleção - Livro 2
Editora Seguinte
360p.
Skoob | Orelha de Livro


A Elite é o segundo volume da trilogia A Seleção, de Kiera Cass. Se você ainda não leu o texto sobre o primeiro livro, o link está ali em cima. Lembrando que esse texto pode conter spoilers, então cuidado!!

A história começa quando ainda restam 6 garotas participando da competição pelo coração do príncipe Maxon. America Singer é uma delas, mas ainda assim seu dilema entre Aspen e Maxon não se resolve. Ela continua com essa dúvida cruel, o que me irritou um pouco.

Por outro lado ficamos conhecendo um pouco mais de cada uma das selecionadas e também da Rainha Amberly, que é uma fofa! *-* Dessa vez, a rainha praticamente "divide" os seus trabalhos com as meninas, para que elas possam treinar para quando uma delas se tornar a monarca. E é ai que a America começa a se sobressair. Algumas vezes para o lado bom e outras para o lado ruim.

Como eu já esperava, esse segundo livro trouxe as questões distópicas mais a vista do leitor. Essa foi uma parte muito boa, porque nós começamos a entender melhor o problema de Illéa e a procurar um lado para defender. Nesse livro os personagens não escondem mais suas verdadeiras caras, entendem? Vemos vilões em potencial surgindo. E junto com essa parte distópica vieram também os rebeldes e novas invasões no castelo, dando um pouco mais de ação pra história.

Novamente eu não posso deixar de comentar que a Editora Seguinte está de parabéns pela edição do livro. Encontrei só um errinho de escrita, mas o livro é tão gostoso de ler que isso nem é relevante. O livro é pequeno, fácil de segurar principalmente pra você que só lê dentro do ônibus, como eu. Enfim, é ótimo!

Ele termina quando America se mete em uma confusão tremenda e, por mais clichê que a história seja, nesse momento eu realmente achei que as coisas iam para um outro lado. Isso fez com que a expectativa para a finalização da série ficasse quase insuportável. haha Comparando com os outros dois (sim, eu já li A Escolha e em breve tem texto sobre ele também), esse é o mais chatinho, mas não deixa de ser bom! Então fica aí a dica. :)

TBR Jar

Oi gente! Tudo bom?

Quem acompanha a página do blog no Facebook deve ter visto a postagem que eu fiz sobre a minha TBR Jar.  Quem já conhece essa ideia, ok. Mas quem ainda não conhece deve estar se perguntando que diabos é esse potinho.


Pois bem, a sigla TBR Jar significa To Be Read Jar, ou seja, "Jarro para ler". Sacou? Ainda não? Pois eu explico...

A ideia é colocar papeizinhos no potinho com o nome de todos os livros que você tem para ler e sortear eles de acordo com a sua vontade. Mas não adianta colocar o nome de todos os livros que você quer ler, tem que ser daqueles que você já tem na estante e estão parados na fila de leituras. As outras regras é você quem cria!

No meu caso eu não irei estabelecer uma meta mensal, nem nada, porque eu já tenho a meta do Desafio Literário 2014. Então, sempre que eu precisar de um livro novo para ler eu sortearei de dentro do potinho.

A ideia é beeem simples, não precisa de muito pra fazer a sua Jar. Aqui embaixo eu vou deixar algumas fotos que você encontra no Google de diversos potinhos, desde os mais "chiques" até os mais simples.


Gostaram? Quem já aderiu ou ainda vai aderir à ideia, deixa o link do vídeo/post/foto aqui nos comentários pra eu ver. Já vi várias TBR Jars de outros blogueiros e gostaria muito de ver a sua também!
Até mais! ;)

KIERA CASS em "A Escolha" #3

"Quando ele me apertou um pouco mais forte, senti que todos os erros haviam sido apagados e restara apenas a essência da nossa relação. Éramos amigos que tinham percebido que não queriam ficar longe um do outro. Éramos diferentes em diversos sentidos, mas, ao mesmo tempo, muito parecidos. Não dava pra dizer que nossa relação era obra do destino, mas ela parecia mais forte do que qualquer coisa que eu já tinha vivido antes."
p. 94

Coluna das irmãs #6 - Anjo

Olá gente!

Voltamos com a Coluna das Irmãs e a palavra que escolhemos pra esse mês foi: "ANJO".

Indicação da Talita


Anjo Negro é uma peça teatral escrita por Nelson Rodrigues e sua primeira encenação foi em 1948, depois de ter sofrido censura.
Ismael é um médico negro e da alta sociedade, que não deixa de sofrer preconceitos mesmo negando sua cor. Ele é casado com Virgínia, uma mulher branca, que tem um caso com Elias, também branco. Virgínia renega os filhos mestiços que tem com o marido e, com Elias tem uma filha, Ana Maria. A menina havia ficado cega por causa de Ismael e é trancada em um mausoléu por sua mãe quando descobre que Ana Maria se apaixonou por Ismael achando que ele era um homem branco e bom.



Indicação da Petra

 
Anjos e Demônios, escrito por Dan Brown, narra a primeira aventura de Robert Langdom. Nessa história o professor tem que impedir que uma sociedade secreta, os Illuminati, destrua o Vaticano. Ressurgindo, depois de quase quatrocentos anos de considerada extinção, os Illuminati ameaçam matar os 4 cardeais mais cotados para suceder o Papa no Conclave e Langdom tem que correr contra o tempo para impedí-los.
Anjos e Demônios traz a tona a discussão entre religião e ciência, o que nos faz pensar muito a esse respeito.



 Por hoje é só. Gostaram das nossas recomendações? Se souberem de mais algum livro com a palavra anjo no título, deixem aqui nos comentários. Até mês que vem! :)

KIERA CASS em "A Escolha" #2

"- Não tentei bancar a heroína. Na verdade, na maior parte do tempo não me sinto nem um pouco corajosa.
- E daí? Não importa o que você pensa do seu caráter. Só importa o que você faz com ele. Você, mais que as outras, faz o que é certo antes de pensar nas consequências para si mesma. Maxon tem ótimas candidatas lá em cima, mas elas não sujariam as mãos para mudar as coisas. Não como você."
p. 55

KIERA CASS em "A Escolha" #1

"- Se você tivesse me contado antes que Celeste e eu tínhamos quase a mesma intimidade física com você, eu não teria tentado nada na noite passada. Você tem ideia da humilhação que passei?
O príncipe deu uma risada irônica e voltou a andar.
- Por favor, America. Você já disse e fez tantas coisas estúpidas que para mim seria uma surpresa descobrir que você ainda é capaz de sentir vergonha."
p. 35

[Sorteio] Resultado da Promoção Dia das Mães


À meia-noite do dia 13, duas sortudas ganharam motivos para rir à toa, pois foram sorteadas na nossa Promoção de Dia das Mães, e cada uma delas ganhou um incrível kit para curtir com a pessoa que as colocou no mundo!

Quer saber se você é uma das sortudas? Confira no formulário abaixo.

KIERA CASS em "A Elite" #3

"-Como você está? - perguntou ele, caminhando pelo quarto.
- De verdade? Nervosa.
- É porque eu sou tão lindo, não é?
Ri da cara simpática que ele fez.
- Tenho que desviar os olhos pra não ficar ofuscada."
p.264

Trilha Sonora - Dance Of Days x Gabriel José García Márquez

No mês passado o mundo perdeu Gabriel José García Márquez, o jornalista, editor, ativista político, e claro, escritor colombiano, que é considerado um dos mais importantes escritores do século vinte, tanto que foi premiado em 1982 com o Nobel de Literatura pelo conjunto da obra.

Cem Anos de Solidão é sua obra mais famosa, que conta de forma bem peculiar a história fictícia da família Iguaran Buendia e de suas várias gerações, apenas Úrsula é personagem fixa, não se sabe ao certo, mas estima-se que ela tenha vivido entre 115 e 122 anos. O romance é localizado numa aldeia também fictícia chamada, Macondo.

Dance of Days é uma banda Punk/Pós-punk/Hardcore/Emo (ufa!) de São Paulo, conhecida por seus shows intensos e pela musicalidade única, se for talvez sua caracteristicas mais latente sejam suas letras tão bem escritas e que fazem alusões à personagens das mais diversas mídias, como o herói japonês Astro Boy ou à princesa dos contas de fadas, Rapunzel.

Em 2008, o Dance of Days lançou o disco Insônia, o qual tem a canção, Comerciais de Cigarro.

"Alguém que não te deixe
tão García Márquez, feito personagem
de Cem Anos de Solidão.
Você quer voar, mas eu só sei contar estórias
que não mais te encantam."
- Dance of Days; Comerciais de cigarro.

O verso pode ser interpretado de várias formas, afinal é uma canção pessoal. Mas é necessário dizer que García Márquez é considerado o pai do Realismo Mágico na América Latina, gênero literário no qual os personagens tem como característica a percepção de elementos mágicos como comuns.

Descanse em paz, García. Obrigado por deixar o mundo um pouco mais colorido do que o encontrou.


Comerciais de cigarro:
video


Letra:
Sob a lua cheia te fiz mil promessas de sol
pra iludir a sombra.
Me fiz santo de argila
e te enchi de contos sobre a vida
e de como seria olhar pra frente.

Não me joga na água quente,
nem me bota de ponta cabeça
pra ver se eu te arrumo alguém melhor que eu.

Alguém que não te deixe
tão García Márquez, feito personagem
de Cem Anos de Solidão.
Você quer voar, mas eu só sei contar estórias
que não mais te encantam.

Em nossa aldeia há tanta gente,
sozinha amontoada
e correndo...
Passando entre os carros só pra ver
comerciais de cigarro na TV.

Às vezes a gente fica assim,
mesmo sem motivo, e quer andar por aí.
Às vezes a gente não sabe o que quer,
mas sabe como é, e quer muito mesmo assim.
E é engraçado ver
que tudo sempre esteve aqui
mas a gente achava que estava tudo errado.

Hoje é assim,
você aí longe de mim,
aqui do meu lado.
Tão García Márquez, feito personagem
de Cem Anos de Solidão.
Você quer voar, mas eu só sei contar histórias
que não mais te encantam.

Em nossa aldeia há tanta gente,
sozinha amontoada
e correndo...
Passando entre os carros só pra ver
comerciais de cigarro na TV

KIERA CASS em "A Elite" #2

"Antes, a Seleção parecia se resumir a uma escolha: Maxon ou Aspen. E como se meu coração conseguisse escolher facilmente, ela acabou se desdobrando em tantas outras coisas... Eu era uma Cinco ou uma Três? Ao final de tudo isso, seria uma Dois ou uma Um? Viveria o resto dos meus dias como esposa de um soldado ou de um rei? Passaria para o segundo plano, onde sempre me sentira confortável, ou forçaria meu caminho até os holofotes, que sempre temera? Ou seria feliz nas duas situações?"
p.238

KIERA CASS em "A Elite" #1

"Você sempre foi bonita; sempre teve taleto. E agora eu sei que o seu senso de justiça é bem afiado, que você percebe claramente que as coisas estão erradas e faz tudo que pode para pôr fim a elas. Não posso pedir mais como seu pai. Te amo, America. Estou muito, muito orgulhoso."
p.119-20

TOP 5 // Feliz Dia das Mães!

Heey gente!

Já estamos em maio e eu voltei, mais uma vez, para um TOP 5. Como o tempo passa rápido!!
Bom, este mês, como todos já sabem, nós comemoramos o Dia das Mães! Eu fiz uma pesquisa rápida na internet sobre essa data e vou contar um pouco pra vocês.

No Brasil, a data foi oficializada em 1932, pelo presidente Getúlio Vargas e, como nos EUA, passou a ser comemorada sempre no segundo domingo do mês de maio. Lá, a data já era comemorada oficialmente desde 1914. Porém, desde 1858 a data já era lembrada de alguma forma.

Legal, né? Eu nem imaginava que essa data era comemorada há tanto tempo!
Pois bem, depois desse breve brevííííssimo histórico, eu escolhi trazer hoje cinco mães suuper especiais da literatura. Tenho certeza que vocês também as conhecem e amam muito!

Capitu (Dom Casmurro)
Skoob | Orelha de Livro

Maria Capitolina Santiago, mais conhecida como Capitu, é sempre lembrada pelos seus "olhos de ressaca" e "olhos de cigana oblíqua e dissimulada". Sua história é marcada pela dúvida mais famosa da literatura brasileira: Capitu teria ou não traído Bentinho com seu amigo Escobar? O que nós esquecemos é que Capitu também é mãe de Ezequiel. Depois de se separar de Bentinho, Capitu vai para a Suíça junto com o filho e fica lá até sua morte. Apesar de não sabermos muito sobre a relação dos dois, durante a história, Capitu é elogiada por poder tornar-se uma boa mãe.



Catelyn Stark (As crônicas de gelo e fogo)
Skoob | Orelha de Livro

Nascida Catelyn Tully, ao casar-se com Eddard Stark, ganhou o título de Senhora de Winterfell. Juntos, tiveram 5 filhos: Robb, Sansa, Arya, Bran e Rickon. Catelyn é conhecida por ser uma mulher honrada e justa, que tem um profundo amor por sua família. Quanto trata de proteger seus filhos, Catelyn é ferozmente protetora e segue principalmente o coração, ao invés da razão.




Molly Weasley (Harry Potter)
Skoob | Orelha de Livro

Eu não seria eu se deixasse de citar essa mulher incrível!!
Molly Weasley, nascida Prewett, é a matriarca da família Weasley. Ao lado de Arthur, teve 7 filhos: Gui, Carlinhos, Percy, Fred, Jorge, Rony e Gina. Molly ainda acolheu Harry como um de seus filhos. Ela é, com certeza, a bruxa mais forte da família e luta com unhas e dentes para defendê-la. Ela é extremamente zelosa e preocupada com todos, apesar de ser severa quando necessário.




Sally Jackson (Percy Jackson)


Sally é a mãe de Percy Jackson. Ela é extremamente bondosa e ama o filho incondicionalmente. Depois que foi deixada por Poseidon, Sally se casou com Gabe Ugliano e passou a ser agredida por ele. Gabe cheirava mal e tratava Sally como uma escrava. Ainda no primeiro livro da série, descobrimos que ela só aguentou Gabe por anos para proteger Percy, pois sua aura humana era tão repulsiva que ocultava o "cheiro de meio-sangue" de Percy.





Sra. Everdeen (Jogos Vorazes)
Skoob | Orelha de Livro

E por último, temos a Sr. Everdeen, mãe de Katniss e Primrose. Apesar de, no início da história, ela se comportar de uma maneira totalmente repulsiva, a Sra. Everdeen se mostra atenta e sempre pronta a ajudar com seus saberes de curandeira. Muito apaixonada pelo seu marido, ela entrou em uma depressão profunda com a morte dele, mas quando Katniss foi escolhida na Colheita, parece que a Sra. Everdeen acordou e encontrou o seu lugar na história. Em A Esperança ela trabalha como enfermeira e é muito importante na cura dos feridos.


Então é isso... o que acharam? Gostaram das minhas escolhas? Espero que sim!
Deixem nos comentários outras mães importantes na literatura e, para terminar, Feliz Dia das Mães à todos!! Até mais.

FEDERICO MOCCIA em "Desculpa, quero me casar contigo" #1

"Sente uma amarga certeza: você cresce, experimenta, aprende, acha que sabe como as coisas funcionam, tem certeza de ter encontrado o segredo que permitirá entender e enfrentar tudo. Mas, depois, quando menos espera, quando o equilíbrio parece perfeito, quando acredita ter encontrado todas as respostas, ou, pelo menos, a maior parte delas, surge um novo enigma. E você não sabe o que responder. É pego de surpresa."
p.54

Página #8 - A Seleção (Kiera Cass)


A Seleção
Kiera Cass
Serie A Seleção
Editora Seguinte
368p.
Skoob | Orelha de Livro

A Seleção é mais um daqueles livros que, mesmo sem ter lido, eu já amava. É isso mesmo, minha gente! Eu tenho esse sentimento por alguns livros, não sei porquê. Ainda bem que, até agora, eu não me decepcionei com nenhum deles!

Pois bem, para quem ainda não conhece, A Seleção é o primeiro livro da trilogia distópica de mesmo nome, escrita por Kiera Cass. Nele somos apresentados ao país Illéa, antigo território estadunidense. Nesse novo país, a população é dividida em castas, que vão de 1 até 8, sendo 1 a casta real e 8 a mais pobre delas. Sempre que um príncipe completa maioridade, abrem-se as inscrições para a Seleção. Assim, 35 jovens são escolhidas para participar desse "reality show", onde o príncipe escolherá sua esposa.

Lembrou de um certo Jogos Vorazes?? Siiim, os dois, ao mesmo tempo em que são muito parecidos, são muito diferentes. O "núcleo" das distopias é o mesmo, mas a história ao redor é totalmente outra.

América Singer é uma Cinco e namora Aspen, em segredo, há dois anos. O rapaz é Seis e, por isso, fica incomodado, pois não acredita que possa dar um futuro para América. A mãe da garota sonha com sua ascensão social e quer obrigar a filha a participar da Seleção. Um dia antes das inscrições, América e Aspen têm uma briga e ela resolve aceitar o conselho da mãe e se inscrever no concurso, mesmo contrariada.

Não preciso nem falar que América é selecionada e quando chega ao castelo descobre que Maxon, o príncipe, não é aquele esnobe e chato que ela achou que seria. Pronto... está formado o triângulo amoroso.

Esse primeiro volume da série, me tocou de uma maneira muito mais romântica, que distópica. Alguém mais sentiu isso? Claro que há características distópicas, como uma sociedade opressora, conflitos políticos e rebeldes tentando derrubar o governo, mas a característica principal do livro é o romance. Portanto tenha claro isso ao iniciar a leitura. O livro é bem leve, fácil de ler e tem a escrita suuper simples. Nada de grandes problemas que nos fazem refletir e pensar por horas.

Isso não quer dizer que o livro seja ruim, ao contrário, é excelente!! Eu dei muitas risadas com as tiradas da América, ela não tem papas na língua, fala pro Maxon o que acha, sem se importar com o fato dele ser um príncipe. Também suspirei infinito com a fofura do Maxon. *-* Genteee, alguém ainda acredita em America e Aspen juntos? Impossível!!

Eu ainda tenho que comentar sobre os aspectos físicos do livro. A capa é maravilhosa, linda demais! O livro foi muito bem cuidado pela editora, é gostoso de ler e de segurar. A edição me pareceu ser menor que os livros normais, isso deixou o livro fofo.

Apesar de ser uma história óbvia, repleta de clichês, a Kiera consegue nos prender de uma maneira muito gostosa. Acho que ela poderia ter desenvolvido mais a questão política, pois só vemos isso ser questionado quando ocorrem as invasões rebeldes no castelo e olhe lá. Infelizmente esse é um livro que depende dos outros da serie, porque a história acaba no meio na Seleção, ou seja, termina do nada, sem um final!

Estou morrendo de ansiedade para que o meu segundo volume chegue e espero, de verdade, que a questão política seja melhor desenvolvida em A Elite. Já li comentários que é, então só me resta esperar para começar a leitura.
 
Voltar ao topo